NORMA DE DESEMPENHO JÁ ESTÁ EM VIGOR!

A Norma NBR 15575, de desempenho de edificações habitacionais traz novas exigências e pré-requisitos para transformar o nosso cenário atual, agregando qualidade e melhor desempenho nos próximos imóveis que serão construídos. Vale lembrar que esta norma diz respeito ao desempenho de qualidade mínimo, mas também haverá o nível intermediário e superior, que serão opcionais para os projetos.

Para economizar, as estruturas foram ficando cada vez mais leves, as paredes menos espessas e as janelas e portas sem qualidade. O resultado? Os moradores passaram a sofrer e ter problemas na execução de suas atividades (sono, lazer, concentração, etc) devido aos ruídos.

Os problemas mais relatados dos imóveis são: o ruído na laje do vizinho, a falta de isolamento acústico nos dormitórios, descargas barulhentas e as janelas e portas que não isolam os ruídos externos, das ruas.

Nos dias atuais chegamos ao nosso limite, sem qualidade acústica, mas finalmente a norma obrigará uma conscientização do setor. Sendo assim, a boa notícia para os consumidores é que a nova norma determina um desempenho mínimo para atenuar os ruídos, a partir de revestimentos, paredes, janelas e portas com qualidade superior e melhores instalações hidrossanitárias. O consumidor, a partir de agora, tem seus direitos e poderá, finalmente, ter conforto e segurança.

Pensando especificamente nos problemas acústicos, você já parou para avaliar as suas janelas? Um exemplo: aquelas janelas que tem duas folhas de alumínio e apenas uma folha de vidro vão acabar, o seu desempenho acústico é deplorável e, além disso, não se pode obter 100% da luz natural, pois sempre uma metade está fechada.

O vidro é um excelente atenuador acústico, devido a sua massa que possui a mesma densidade do concreto e, portanto, se a esquadria tem qualidade, o som não irá vazar.

Com a nova norma, os consumidores deverão saber o nível de desempenho acústico de suas janelas (mínimo, intermediário e superior).

Este gráfico, mostra a diferença dos ensaios feitos no laboratório da Atenua Som, entre as janelas V.E.S (nossa tecnologia própria, chamada “Vidro Encapsulado em Silicone”, para aqueles que ainda não conhecem, clique aqui) e as outras presentes no mercado.

grafico-site

Além disso, a partir dos testes realizados (antes mesmo da revisão da norma), nossas janelas alcançam nível superior. O consumidor encontrará o seguinte selo nos nossos produtos:

selo-2-241x300

A norma motiva as pessoas a exigirem sempre o melhor e não diz respeito apenas ao desempenho técnico das edificações, mas também a melhora da qualidade de vida de todos, o que envolve o bem estar e saúde.

E, por este motivo, não são apenas arquitetos e engenheiros que devem se preocupar com o conforto ambiental, mas também os consumidores. O conforto ambiental pode ser entendido como a adequação dos princípios físicos do ambiente ao uso do homem, sempre com o intuito de melhorar condições de ventilação, térmicas, acústicas e luminosas.

O desempenho acústico, portanto, não é visível aos olhos, mas deve ser pensado e cobrado em todos os imóveis. Todos os usuários precisam ter condições para trabalhar, descansar e ter lazer. São escolhas e condições que transformam, melhorando a sua qualidade de vida!

Fonte: Revista O Vidro Plano – Março de 2013

nd2

nd3

Fonte: Construção Mercado – maio 2010

Conheça o Guia Orientativo Para Atendimento À NBR 15575/2013.

cbic